Química do CAEL ganha prêmio em evento científico regional

0 Flares 0 Flares ×

Estudantes levam trabalho apresentado na EXPO X de 2015 para outros encontros e conquistam reconhecimento

Por Pollyana Lopes

Todos os anos, a EXPO X desafia os alunos do CAEL a colocarem em prática o conhecimento adquirido em sala de aula, e também a criatividade, na produção de trabalhos originais e inovadores. Foi a partir desse incentivo que as alunas Gabriella Lucena, Ana Paula de Oliveira e Beatriz Farias realizaram o trabalho “Obtenção de insumos industriais a partir de alumínio reciclado: economia e sustentabilidade”, que foi classificado em primeiríssimo lugar na EXPO X de 2015. Com isso, conquistou uma vaga na tradicional Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), realizada em São Paulo. Mas as meninas não pararam por aí e inscreveram o projeto – que descreve como extrair um sal inorgânico (o aluminato de sódio) de embalagens de alumínio descartadas, com a finalidade de utilizá-lo como um coagulante em estações de tratamento de água – no XV Encontro da Regional Rio de Janeiro da Sociedade Brasileira de Química, que aconteceu na UFRJ, em abril.

As estudantes exibem, orgulhosas, os certificados de participação na Febrace e o prêmio do Encontro Regional da Sociedade Brasileira de Química. (Foto: Pollyana Lopes)

As estudantes exibem, orgulhosas, os certificados de participação na Febrace e o prêmio do Encontro Regional da Sociedade Brasileira de Química. (Foto: Pollyana Lopes)

Empolgadas com o aceite do trabalho, elas participaram da feira nos dois dias, mas não ficaram para a premiação, que aconteceria apenas na parte da noite do último dia. Qual não foi a surpresa quando uma das alunas recebeu, em casa, algumas semanas depois, o Prêmio  ngelo da Cunha Pinto, entregue aos três melhores trabalhos apresentados.

“A gente participou da feira e tudo mais, mas como o evento aconteceu no Fundão, ficaria muito tarde para a gente voltar para Campo Grande. Aí, um mês depois chegou o prêmio na minha casa, do nada, eu nem acreditei. Liguei pra uma, liguei para a outra, a gente começou a gritar dentro de casa”, contou Ana Paula.

“Eu estava dormindo, achei que fosse algum cartaz, não conseguia entender direito o que ela estava falando. Só quando eu abri nosso grupo na internet, li as mensagens e vi as fotos do prêmio que eu entendi”, acrescentou Beatriz.

 O projeto das jovens foi escolhido entre os 279 trabalhos inscritos e foi um incentivo a mais para que elas, que hoje estão no 3º ano do Ensino Médio, investissem na área. Ainda em dúvida sobre qual graduação cursar, elas se dividem entre Química Industrial, Engenharia Química e Biomedicina. Enquanto o momento da escolha não chega, elas se preparam para levar o trabalho para mais um encontro científico, a IV Semana de Pesquisa, Tecnologia e Inovação da Reunião Anual de Iniciação Científica da UFRRJ (RAIC 2016), ainda este mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


quatro × 5 =

Somente serão aceitos comentários de autor identificado, relacionados ao assunto em pauta e que não contenham termos ofensivos.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×