Movimento estudantil mostra a que veio

0 Flares 0 Flares ×

 

Grupo mantém diálogo com administração da FEUC e quer consolidar o movimento estudantil na instituição de ensino

Por Pollyana Lopes
emfoco@feuc.br

Desde que foi formado, o DCE da FEUC vem participando de diversos movimentos em defesa da Educação, como o Congresso da UNE, realizado em Goiânia, de onde partiram em caravana para se manifestar contra o projeto de redução da maioridade penal. “Foi um momento muito único para a gente, porque nós debatemos os rumos que a educação está tomando, falamos sobre o corte de verbas que a educação está sofrendo e tiramos qual seria a nossa pauta, nossa agenda de lutas”, explica Flávio Santana, presidente do DCE da FEUC.

Na ocasião, os estudantes foram recebidos pelo então ministro da Casa Civil, Aloízio Mercadante, e defenderam a manutenção do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID). “A gente acredita que o PIBID, aqui na faculdade, é uma forma de assistência estudantil e isso comprova que o governo pode investir em assistência estudantil em universidade privadas. Essa é uma das nossas principais bandeiras”, ressalta.

Representantes do DCE com o ministro Aloízio Mercadante. (Foto: Arquivo Pessoal/DCE FEUC)

Representantes do DCE com o ministro Aloízio Mercadante. (Foto: Arquivo Pessoal/DCE FEUC)

Mas o DCE não está ligado apenas nas questões macro do movimento estudantil, e também fomenta atividades e coletivos dentro da universidade. O grupo promoveu, em parceria com a União Estadual dos Estudantes, a roda de conversa “Juventude Negra e acesso à cidade”, que contou com a participação de estudantes de diferentes instituições, além dos alunos das FIC. O debate acalorado foi facilitado pela educadora do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) Tania Mara Menezes e por TR, integrante do coletivo Embaixada Hip Hop da Cidade de Deus.

O evento foi o primeiro de um ciclo de debates sobre o assunto, e se realizou aqui não por acaso. “O nosso primeiro encontro desta série acontece aqui na Zona Oeste porque a juventude negra daqui é um dos principais alvos de ações que restringem o acesso à cidade como, por exemplo, a retirada de linhas de ônibus que vão para a Zona Sul”, explica Flávio.

O tema era o acesso à cidade por parte dos jovens negros, mas a discussão não se restringiu somente a este ponto, e percorreu assuntos como a redução da maioridade penal, a invisibilidade da mulher negra na sociedade, políticas afirmativas, a formação de professores, o preconceito e a discriminação sofridos pelas religiões de matrizes africanas, entre outros.

Estudantes participaram do debate sobre juventude negra. (Foto: Pollyana Lopes)

Estudantes participaram do debate sobre juventude negra. (Foto: Pollyana Lopes)

A próxima atividade será mais um debate, desta vez sobre feminismo. Os próximos passos do grupo são fomentar grupos permanentes, como o feminista e um ligado à questão racial, além dos centros acadêmicos dos cursos. “O nosso principal objetivo nesse início é estruturar o movimento estudantil aqui na faculdade, fazer a cultura de movimento estudantil”, explica Flávio, que ressalta que o grupo tem tido boa receptividade na FEUC: “A universidade tem sido muito receptiva com a gente. Nós decidimos ter esse diálogo porque precisamos de conquistas, mas a gente vê que em outras universidades, principalmente nas privadas, não existe essa receptividade”.

Flávio está se formando e se preocupa com a continuidade do DCE. (Foto: Pollyana Lopes)

Flávio está se formando e se preocupa com a continuidade do DCE. (Foto: Pollyana Lopes)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


1 + sete =

Somente serão aceitos comentários de autor identificado, relacionados ao assunto em pauta e que não contenham termos ofensivos.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×